Suflê cover

Na música tem a história dos oito compassos, embora li por aí que os juízes vão muito além (aquém, na verdade) para identificar plágio numa música. E numa receita, como é que faz? A própria indústria fonográfica me dá uma idéia: cover. Chefs criam mas chefs também copiam, alguns descaradamente. É natural do ser humano aprender com o que outros fizeram e dar uma interpretação própria para a coisa, seja ela o que for, filme, roupa, letra de música. É assim que as coisas evoluem, afinal. E é natural também a vontade de prestar homenagens, de resgatar aquilo que outros fizeram, tentar reproduzir fielmente, copiar mesmo. Desde que se dêem os créditos, tudo bem. Transportando pra cozinha, seria algo como: “hoje vou fazer um cover do suflê de goiabada da Carla Pernambuco…”. Se fosse assim, ok, na minha opinião.

blog_sufleFalando nele, pra quem não sabe, o meu suflê de goiabada com calda de catupiry vem de uma receita que minha avó uruguaia fazia, só que com marmelada. Lá no Uruguai a sobremesa de marmelada com queijo é muito popular até hoje, como a nossa romeu e julieta é por aqui. Estive em Punta del Leste na semana passada, após vinte anos que eu não ia para lá, e pude comprovar que isso ainda é verdade. E quem quiser reproduzir em casa o tal suflê, do jeito que faço no Carlota, taí a receita:


Suflê de Goiabada com Calda de Catupiry do Carlota
6 porções

Suflê:
8 claras
1 pitada de sal
425 g de goiabada cremosa

Calda de catupiry:
410 g de queijo catupiry
1 1/3 de xícara de leite

Suflê: numa tigela, bata as claras em neve. Adicione o sal quando as claras começarem a subir. Junte a goiabada aos poucos. Bata com o batedor de mão ou fouet até misturar bem.
Se desejar usar goiabada dura, numa panela, leve ao fogo a goiabada picada com um pouco de água, mexendo sempre até adquirir uma consistência pastosa.
Distribua em 6 forminhas individuais próprias para suflês (ramequins). Leve ao forno preaquecido a 200 C e asse por 8 minutos ou até dourar toda a superfície.

Calda de catupiry: numa panela, junto o catupiry e o leite e derreta em banho-maria.
Misture bem.
Sirva imediatamente o suflê com a calda de catupiry à parte.


Posts Relacionados

  • AGAR-AGAR AGAR-AGAR Gelatina japonesa com mil utilidades O fundo do mar continua menos conhecido e estudado do que o espaço sideral. E vem do reino de […]
  • Pudim da MariaPudim da Maria Será que Maria, a Judia, além de filósofa e alquimista também era boa cozinheira? Provavelmente, porque foi ela que inventou o que hoje […]