Receitando receitas

Comer bem é uma fonte enorme de prazer desde que o mundo é mundo e, cada vez mais, é comprovadamente um dos elementos mais importantes para uma vida saudável. Portanto, trabalhar com gastronomia é um sinônimo de trabalhar com saúde pública – ou pelo menos deveria ser.

Pensar minha profissão assim me deixa satisfeita e orgulhosa. Meu pai é médico, e desde muito cedo sempre tive contato com a área da saúde. Hoje, me vejo cada vez mais próxima a ela – e de um jeito mais e mais concreto – por outro caminho; através da comida.

Um dos projetos mais legais em que tenho trabalhado é um livro da Editora Anhembi Morumbi sobre a “Cozinha para os corações saudáveis”. Estou preparando 70 menus saborosos que abusam dos ingredientes benéficos ao coração – farelos, peixes, azeites, vegetais, frutas, massas… –, para ajudar numa reeducação alimentar. Não é livro de conselhos médicos, nem de explicações nutricionais mil: o negócio é mostrar como a alimentação saudável faz diferença e como pode ser fácil (e gostoso) passar a comer bem.

Blog_coracao

Recentemente, participei de outro projeto na mesma linha, a terceira edição da série Comida que Cuida, patrocinada pelo laboratório Sanofi-Aventis. São almanaques que falam da alimentação para quem lida com problemas de saúde específicos: primeiro foi o câncer, depois o diabetes e, nesta última edição, as doenças do coração. É um apanhado interessante de dicas, histórias e receitas – e foi aqui que eu entrei com uma gratificante contribuição, o “Canto da Carla”, um menu que proponho ao final de cada capítulo.

Os hospitais que tratam de cardiopatias podem solicitar sem nenhum custo a versão impressa para distribuir a seus pacientes. E, se você quiser fazer o download gratuito da versão eletrônica, ela está disponível no site da Sanofi-Aventis, neste link aqui.

É possível, sim, juntar as coisas: tirar da comida o prazer que queremos e precisamos e também o mais importante, a saúde.


Posts Relacionados

  • Bacon com moderaçãoBacon com moderação Vocês sabiam que a hipertensão é uma doença que afeta cerca de 20% da população adulta? E tem mais! Metade dos hipertensos desconhece […]
  • Você tem fome de quê?Você tem fome de quê? Pense numa iguaria que você gostaria de comer nesse momento. Pode ser qualquer uma, até aquela que você comeu só uma vez na vida em uma […]