Leituras da bicicleta

Como vocês bem sabem, não é só de comida que vive este blog; aliás, longe disso. Para mim, entender pelo menos um pouco de diferentes assuntos, que parecem (e quase sempre só parecem) não ter qualquer relação com nossa vida cotidiana ou nosso trabalho é uma das maneiras mais certeiras para expandir nossa capacidade de pensar, refletir, criar – enfim, para sermos pessoas melhores. Pensei muito nisso durante as férias, quando li este texto aqui, publicado no Estado de S. Paulo.

Blog_paises

Mergulhada num dia-a-dia exigente e em dezenas de projetos diferentes (ainda bem!), estabeleci os meus 50 minutos diários de bicicleta ergométrica como o momento sagrado da leitura. É nessas horas que tenho me deliciado com a enxurrada de conhecimento proporcionada por uma coleção de livros da Editora Contexto. A bola da vez é O Mundo Muçulmano, de Peter Demant: nada mais adequado para essas semanas de conflito sem fim na Faixa de Gaza.

Porque a equação para se entender realmente um povo é muito mais complexa do que simplesmente saber sua história em fatos e datas. E esse livro faz justamente isso: tenta explicar como pensa e age, em linhas gerais, esse 1/5 da população mundial que é islamista. A visão é muito mais de antropologia, de compreensão do aspecto humano, do que apenas teológica ou historiográfica. Tenho certeza que isso, a compreensão verdadeira das características de cada grupo, resolveria boa parte dos conflitos que nós insistimos em levar adiante.

Além de O Mundo Muçulmano, você encontra pela mesma editora Os Franceses, Os Espanhóis, Os Japoneses e Os Italianos: uma série de livros espetaculares, que ajudam a conhecer esses povos para muito, muito além dos clichês, juntando tanto informações históricas quanto características que se observam no cotidiano desses países, em seu cinema, sua música, sua gastronomia… Se você está comigo e concorda que cultura geral é fundamental, aposte suas fichas nessa coleção: é uma fonte de primeira!


Posts Relacionados

  • Self-made chefSelf-made chef Do primeiro livro de culinária a gente nunca esquece. No meu caso, foi um da Paula Wolfert: “Couscous and Other Good Food from […]
  • Entre amigosEntre amigos A esta altura não deve ser novidade para ninguém que um dos grandes lançamentos editoriais de 2008 para quem aprecia a beleza do ato de […]