Gastrocomunicação

Blog_carla
Não sei se vocês sabem mas, antes de me tornar chef de cozinha, eu era… Relações Públicas. Bom, também já fui atriz e produtora. Mas é principalmente sobre a minha história com a Comunicação que eu quero falar hoje. Sempre tive esse jeito meio multitask de ser. Uma coisa “um olho na frigideira, e outro no gato”, sabe? Que recentemente eu adaptei para “uma mão na panela e outra no notebook”.

Nos anos 80, tive a oportunidade de trabalhar com a Joyce Pascowitch na Folha de S.Paulo. Adorava escrever, apurar, investigar, ter ideias de pauta, respirar a rotina de produção de um jornal diário. E até hoje carrego comigo um pouco desse tempo. Por exemplo, essa minha mania – que já comentei aqui – de ler tudo o que aparece pela frente. E recortar artigos e reportagens. E dividi-los com os amigos. Quem me conhece de perto sabe como é. Mais cedo ou mais tarde chega um envelopinho meu com uma revista, ou pedaço de jornal, ou outra informação qualquer, acompanhado de um bilhete escrito à mão (adoro escrever em papéis bonitos com canetas gostosas tanto quanto comer com os talheres adequados e em louças inspiradoras).

Acho que por isso que este blog é tão prazeroso para mim. Com ele, pude colocar no meu cotidiano duas coisas que gosto muito e faço com prazer: falar sobre gastronomia e compartilhar informações. Ontem o pessoal do UOL contou pra gente que, em maio, tivemos 31 mil visitas! Quase caí pra trás.

Mas não caí e, ao contrário, fiquei muito animada para escrever cada vez mais. Aliás, recentemente ganhei um netbook que carrego comigo pra todo lado. E ele não está sozinho, não. Veio fazer companhia para o meu iphone, que já quebra um galho quando a coisa é mais jogo rápido. E juro que isso não me tira da cozinha. Ao contrário, sempre que estou lá penso em assuntos para abordar, e sempre que estou fuçando por aqui, tenho ideias novas para o restaurante.

Além do blog e das colunas escritas – hoje tenho uma na revista Estilo Zaffari e outra no site Basílico – gravo boletins diários com dicas sobre viagem e programas gastronômicos que passam na programação rádio MIT FM.

A novidade é que, a partir dessa semana, com a chegada do patrocínio da Diners, os boletins também vão entrar na programação da Rádio Bandeirantes. Quanta honra ouvir a minha voz no glorioso programa Bandeirantes Gente, apresentado por ninguém menos que Zé Paulo de Andrade, Salomão Ésper e Joelmir Betting! À tarde, também de segunda a sexta, entro no Ciranda da Cidade, apresentado por Milton Parron, e, aos sábados, os boletins passam no programa Antenados.

Essa é outra coisa super fluida. Nada mais é do que falar, do jeito que eu sempre fiz para os amigos, e amigos de amigos, sobre viagens e programinhas gastronômicos. Às vezes dou receitas também.

E para quem não sabe, já está no forno o Carlota Prenda Minha – videocasts que eu vou gravar com as descobertas culinárias que sempre rolam nas minhas viagens.

É por tudo isso que eu contei aqui que penso que hoje estou muito feliz, pois não precisei escolher. Estou vivendo cotidianamente pelo menos duas das minhas paixões: a cozinha e a Comunicação.

E sabe qual a melhor parte? O restaurante Carlota e o Studio 768 continuam super bem de público, e me dando o prazer inigualável de criar receitas, comandar a cozinha e receber, sempre que possível, os clientes no salão. Não sou uma pessoa de sorte?


Posts Relacionados

  • Já viajou no Cada Prato uma Viagem?Já viajou no Cada Prato uma Viagem? No Cada Prato uma Viagem de ontem (que você pode ouvir pelo site da Band News Fm a partir de hoje), falei sobre a Pousada da Alcobaça, […]
  • China out of the boxChina out of the box A típica cena dos filmes americanos com o casal atarefado demais para cozinhar comendo desorganizadamente em caixinhas de papelão ajudou […]