Diga ao povo que figo!

Blog_figo

Escolher, comprar, armazenar, cortar e cozinhar é o processo que todos nós – desde uma dona(o)-de-casa inexperiente até um chef profissional – temos que passar quando pensamos em preparar uma refeição. Essas etapas, às vezes, demandam muito cuidado. E um dos ingredientes mais delicados de se lidar é, sem dúvida, o figo.

Vamos entrar no período ideal para comprar figo, que é de outubro a maio, mas já dá para achar algumas caixinhas da fruta por aí. O trato especial com eles começa já no produtor: a colheita é diária e supercuidadosa, porque o figo é altamente perecível (dura cerca de uma semana na prateleira).

Uma matéria no site da revista americana Bon Appetit traz dicas de como escolher as melhores frutas e armazená-las corretamente, assim como receitas e fotos das variedades encontradas nos mercados de lá.

Quando está no ponto, o figo fresco tem um sabor doce e floral e é muito versátil. Fica ótimo em saladas, acompanhamento de pratos principais (usa-se muito caramelizá-lo com vinagre balsâmico) e sobremesas.

Mas, justamente por sua delicadeza, os figos acabam aparecendo mais na forma de doces, ou então secos e prensados, método que fez da Turquia a grande exportadora da fruta. Junto com ela, o Egito, o Irã e a Grécia são os principais produtores do mundo. Aqui em São Paulo, a cidade de Valinhos é conhecida como a capital do Figo Roxo – espécie mais conhecida no Brasil -, produzindo mais de 7 mil toneladas por temporada.

No livro “As Doceiras”, eu e a Carol Brandrão passamos a receita de um petit gâteau diferente, usando figada. Faz em casa e depois me conta, tá?


Ingredientes e preparo
(rende 10 porções)

400g de doce de figo cremoso
200g de manteiga
4 ovos
4 gemas
½ xícara + 2 colheres (sopa) de açúcar
¼ de colher (chá) de cravo-da-índia em pó
½ xícara de farinha de trigo peneirada
manteiga para untar
sorvete para acompanhar

Derreta o doce de figo e a manteiga no microondas ou no fogo comum. Retire do fogo e adicione os ovos e as gemas. Mexa bem, sem bater, com um batedor de mão ou fouet. Junte o açúcar, o cravo e a farinha e misture até formar uma massa homogênea.

Unte 10 forminhas individuais com manteiga e distribua a massa. Leve ao forno pré-aquecido a 200ºC e asse por 8 minutos. Sirva quente com o sorvete de sua escolha.


Posts Relacionados

  • Brigadeiro à GomesBrigadeiro à Gomes Este post é inspirado numa dica que dei lá no Carlota Express, minha coluna lá na Mit FM. Era sobre a Brigadeiro Doceria & Café, […]
  • Muito além de chef de cozinhaMuito além de chef de cozinha Muita gente acha que a principal – e única – possibilidade para um graduado em gastronomia seja se transformar num chef de cozinha. […]