Copa e cozinha

africa

Tem gente que chia porque, em tempos de Copa do Mundo, fica difícil evitar o assunto futebol, pelo menos aqui no Brasil. E quem acompanha a mídia de perto já pode estar começando a não querer nunca mais ouvir falar na África do Sul, que vira gancho pra tudo. Só que eu não vi ainda muita gente falando da culinária sul-africana, vocês viram? Por isso, resolvi reunir os recortes e links que tenho sobre o assunto e fazer um arrazoado por aqui.

Se você não fizer um pouco de esforço, só o que chega por aqui da gastronomia de lá são os maravilhosos (e cada vez mais famosos) vinhos da região da Cidade do Cabo. Mas e o que vai no prato para acompanhar aqueles sofisticados pinotage? A resposta, como a maioria das que dizem respeito ao país, é multifacetada. É, aliás, um interessante retrato da história da formação dessa nação complicada e contrastante.

Todas as influências – os portugueses que primeiro estiveram por lá, os bôeres vindos da Holanda, os ingleses e as incontáveis etnias africanas – convergem para os menus dos restaurantes sul-africanos. Porque a África do Sul tem isso: a não ser que se trate de um restaurante específico de um tipo de comida, as casas servem todas mais ou menos as mesmas opções. É mais ou menos como a Argentina, onde, em todo canto, você sempre sabe o que esperar: cortes de carne, milanesa, tallarines, panqueque de dulce de leche e mais uma meia dúzia de opções típicas.

Pois nos típicos restaurantes sul-africanos você também vai encontrar a (boa) carne como carro-chefe – afinal, os bôeres, notórios caçadores, primeiro se encantaram com as carnes de caça da região (como o tradicional springbok, uma espécie de antílope), mas logo ampliaram o leque. Da necessidade de conservar essas carnes sem infra-estrutura nasceu o biltong, uma carne muito seca que até hoje é o petisco mais tradicional no país (e que os detratores gostam de comparar com aqueles ossinhos para cachorros).

Outra figurinha carimbada são os potjiekos. Que nada mais são do que um cozido, originalmente de carne e legumes, feito numa panela de ferro, o potjie. Acontece que o cozidão dos holandeses, com o tempo, se misturou com os guisados originais dos nativos africanos. Entraram o milho e os temperos mais picantes, e se proliferou o hábito de servir essas “one-pot meals”.

A lista vai longe: o Putupap (uma espécie de polenta), os frikkadels (uns hambúrgueres temperados com bastante noz-moscada), o bobotie (um bolo de carne com curry, ver receita abaixo), os escargots de entrada, o delicioso chá rooibos… Copa do Mundo é um ótimo pretexto para se conhecer a cultura de um país, já pensaram nisso? Pelo menos a comida!

***

Nesse vídeo abaixo, o Andrew Zimmern, aquele cara do Discovery Travel & Living que experimenta comidas que a gente (meio autoritariamente) considera esquisitas, vai a um restaurante sul-africano especializado em carnes: de crocodilo a gnu.

E aqui segue uma receita minha de bobotie, que fiz num evento certa vez.

Receita do bobotie
Ingredientes
2 fatias de pão campanha
1 xícara de leite
2 cebolas médias
1 dente de alho moído
1 colher (sopa) de manteiga
900 g de filé mignon refogado e moído
2 colheres (sopa) de curry em pó
1 colher (sopa) de açúcar
Sal
2 colheres (sopa) de suco de tamarindo
3 colheres (sopa) de amêndoas sem pele em pedaços
2 ovos
3 folhas de eucalipto
3 folhas de louro

Preparo
1.    Hidrate o pão em 1/4 xícara de leite por 20 minutos.
2.    Enquanto isso, refogue a cebola e o alho até dourar levemente.
3.    Em uma tigela grande, misture a carne com o pão espremido, curry, açúcar, sal, tamarindo e amêndoas.
4.    Acrescente 1 ovo à mistura e mexa para combinar bem.
5.    Coloque a misture em um prato bem untado e finque as folhas de louro e eucalipto no bolo.
6.    Asse em forno a 160º C por cerca de 30 minutos.
7.    Escorra a gordura e bata o ovo com o leite restante. Derrame sobre o bobotie e asse até firmar, sem deixar ressecar.


Posts Relacionados

  • O cabo malaioO cabo malaio A Copa do Mundo chegou e todos os olhos se voltam para a África do Sul. Eu, que já abordei o tema por aqui, reuní mais alguns fatos […]
  • Copa de VinhosCopa de Vinhos Em tempo de copa do Mundo aproveite os vinhos sul-africanos em degustação por bares e retaurantes da cidade até 11 de Julho....