Palácio portenho

hyat_1

Estive a semana passada em Buenos Aires e vi muitas coisas lindas, que fizeram a viagem ser maravilhosa. Eu sempre falo que uma das coisas que faço com muito cuidado e prazer quando viajo é escolher o hotel. Fora do país, ele passa a ser nosso porto seguro, quase como nossa casa, e por isso é tão importante se sentir bem no lugar que vai te abrigar por uns dias.

Desta vez fiquei hospedada no Palacio Duhau – Park Hyatt Buenos Aires, no bairro da Recoleta. O serviço do hotel é extremamente profissional, mas sem que isso comprometa a sensação de aconchego que a gente tem quando está lá. O pessoal cuida e paparica os hóspedes de uma maneira muito carinhosa, melhor até que na nossa casa!

Entre as atividades internas, só o Ahin Wellness & SPA já valeria a passagem aérea de final de semana de descanso em terras portenhas. As massagens e terapias (todas deliciosas) são  acompanhadas de uma trilha sonora previamente escolhida pelo visitante. A piscina aquecida a trinta graus é perfeita para fazer exercício – sem falar da academia (equipadíssima). E você vai precisar de todos esses recursos se não quiser engordar: o excelente café-da-manhã e o chá da tarde têm todo tipo de iguarias imperdíveis, produzidas na confeitaria do hotel. Já os restaurantes do Palácio não ficam atrás dos melhores da cidade. O chef italiano Fabio Brambilla e o simpático e competente catalão Antonio Álvarez Campillo cuidam de tudo e sabem receber como ninguém.

Mas sabe o que mais me fascina em Buenos Aires como destino turístico? A proximidade com São Paulo: depois de apenas 2h15 de avião você está em uma cidade com diversos lugares sensacionais, como poucas ao sul do Equador.


Posts Relacionados

  • Mi Buenos Aires queridoMi Buenos Aires querido A capital portenha faz parte de meu roteiro desde sempre. Veraneios no Uruguai, passeios na Argentina, amigos e amores. De uns anos pra […]
  • Overdose de MendozaOverdose de Mendoza O Grand Hyatt de Mendoza está em polvorosa: repleto de estrangeiros, amantes de vinho e da gastronomia. É uma briga para conseguir uma […]