O que não mata, engorda

dia_del_muertos
Festejado no México no dia 2 de novembro, nosso Finados, o Día de los Muertos, considerado pela UNESCO Patrimônio Cultural da Humanidade, é uma tradição de origem pré-hispânica que tem como base o fato de que a vida não acaba com a chegada da morte e que, nesta época, a linha entre os dois mundos fica tão tênue que os mortos voltam para casa para visitar seus amigos e familiares.

calaveritas

calaverita

Os mexicanos, que, como nós, adoram uma oportunidade para sair às ruas para se divertir, montam uma grande festa para receber as pessoas que já morreram e aproveitam para brincar e assumir a morte como uma realidade da qual ninguém escapa. As ruas, vitrines e padarias de todo o país ficam cheias de enfeites e doces em forma de caixões, caveiras e esqueletos. As famílias vão para os cemitérios em procissão e lá comem e dançam embalados ao som dos mariachis. Um espetáculo e tanto!

Uma das melhores partes da festa é a gastronômica, claro. Um dos símbolos da tradição são as calaveritas (caveirinhas) de dulce, feitas de açúcar, em formato de um crânio oco e enfeitadas com algum outro doce tingido de verde, azul, amarelo ou vermelho. Há versões em chocolate, amaranto e frutas secas.  Na testa da calavera é escrtito o nome de um defunto (ou de uma pessoa viva, para tirar um sarro!). Depois, os doces são comidos por parentes e amigos do homenageado.

O pan de muerto é outro prato típico do Día de los Muertos. O pãozinho doce pode ganhar várias formas e tamanhos: o com formato de crânio e ossos com açúcar por cima é uma delícia, mas difícil de engolir!

58466046_0abce6e6d1

pan de muerto

Em algumas casas, as pessoas montam altares com oferendas, que podem ser pratos de comida, água, tequila, atole (bebida doce feita com farinha de milho) e calabaza en tacha (abóbora cozida com açúcar, canela, uma fruta chamada tejocote e pedaços de cana-de-açúcar).

Perto disso tudo, tenho que dizer que nosso Dia de Finados é bem mais sóbrio, pra não dizer sem graça, pelo menos em termos gastronômicos. Se você também acredita que o dia é boa oportunidade para saudar os mortos de forma alegre e festiva e quiser sentir um pouco do clima mexicano nestes dias, vale uma visita ao Obá, que até terça promove o Festival Día de los Muertos. Lá você vai poder experimentar, entre outras delícias mexicanas, o pan de muerto e vários tipos de tequilas pra defunto nenhum botar defeito.


Posts Relacionados

  • Casamento na RoçaCasamento na Roça Lua branca das ribeiras a quem mostras o caminho Às bruxas, às feiticeiras ou a quem anda sozinho A ribeira tem segredos que tu andas […]
  • Ombre CakesOmbre Cakes Adeus pop-cakes (bolo em format de pirulito), hello  ombre cakes! Tendência das festas de casamento mais elegantes já há alguns meses, os […]