O Gatorade que dá em árvore

gatorade
Água de coco está na moda. Você já deve ter lido esta frase em algum jornal ou site de saúde. Para a minha surpresa, as notícias relacionadas à bebida têm aparecido mais em veículos de celebridades e de economia do que nos relacionados à alimentação. Explico: depois de disseminarem a água de coco entre os colegas famosos de Nova York e Los Angeles, as superpoderosas Madonna e Demi Moore decidiram investir na marca norte-americana Vita Coco, que distribui o produto brasileiríssimo nos Estados Unidos, Canadá, Austrália e Reino Unido. As vendas deles cresceram de US$ 4 milhões para US$ 20 milhões em dois anos. Aqui no Brasil, a Abic (Associação Brasileira da Indústria de Café) divulgou recentemente que o consumo da bebida em caixinha cresce 18% ao ano. Sucesso total!

Mas o que os hollywoodianos agora estão descobrindo é algo que nós já sabíamos há muito tempo, não? Nada melhor que um coco gelado depois de umas horas na praia. Lógico que lá nos Estados Unidos o componente exótico da bebida conta (é o “Gatorade da natureza”, como eles dizem), mas são as propriedades nutritivas da água de coco que têm chamado a atenção dos gringos: diurética, rica em potássio, com poucas calorias, sem gordura e com alto poder reidratante.

Mesmo sem pensar em todos os benefícios para o corpo, a água de coco tem a vantagem de ter um sabor suave e aceitar muitas combinações. Vários bartenders vêm usando-a em drinques e, no meu cantinho, a cozinha, já vi que dá para brincar bastante com ela. Quer experimentar? Então tenta essa sobremesa…

Cocada peruana, que leva água de coco (porque ninguém é de ferro). Atenção, celíacos! Podem se jogar porque não contém glúten!


COCADA PERUANA
Ingredientes

2 cocos frescos ralados sem casca, com a água (1/2 L) ou 1/2 L de água de coco de garrafa
2 col. (sopa) de manteiga sem sal
3 ½ xícaras açúcar branco orgânico
4 ovos
1 col. (chá) baunilha (essência natural ou ½ fava, somente a raspa interna)

Preparo
Untar uma assadeira com manteiga; acender o forno em temperatura baixa. Levar a ferver a água de coco com o açúcar, mexer até dissolver e deixar formar uma calda (sem mexer, a partir deste momento) bem espessa; juntar o coco ralado, e mexer com cuidado. Quando a mistura estiver bem seca, acrescentar a manteiga e a baunilha; mexer com colher de pau ainda por alguns minutos, sobre fogo baixo. Apagar o fogo e retirar a panela do fogão; reservar.  Bater os ovos (clara e gemas juntos) com uma colher (sopa) de açúcar até espumarem. Virar esta mistura ao doce – mexendo continuamente para não talhar – melhor se for feito com um ajudante. Derramar numa assadeira untada com manteiga; levar ao forno baixo, até que a superfície do doce fique dourada, mas o interior ainda permaneça cremoso.


Posts Relacionados

  • Vestidos para a balada!Vestidos para a balada! A moda, o design e a gastronomia estão cada vez mais unidas. Outro dia, olhando garrafas em lojas de aeroportos, me dei conta de como […]
  • Sorria, você está comendoSorria, você está comendo Outro dia falei por aqui sobre minha alegria de, pela gastronomia, poder influenciar diretamente na saúde das pessoas, lembram? Pois neste […]