Fast e good em Berlim, por Carol Almirón


Rodar pelas ruas de Berlim é um convite ao experimentalismo. Foi aqui que pela primeira vez na história um muro dividiu uma cidade inteira em duas partes com dois sistemas totalmente antagônicos: Leste comunista e Oeste (ilhado) capitalista. Passados mais de 20 anos da queda do Muro de Berlim que marcou o final da Guerra Fria, a cidade ainda chama a atenção pelo vanguardismo, tanto na política, como nas artes em geral: é possível ver a transformação, os novos movimentos culturais,  praticamente por toda a parte. Isto faz com que Berlim seja hoje a cidade européia que mais atrai jovens do mundo todo em busca da nova cultura underground.

Para mim, Berlim fica ainda mais interessante quando percebo mais uma de suas faces: a existência de milhares de imigrantes turcos e árabes (especialmente libaneses) que chegaram por volta dos anos 1960 e 70 e que hoje se misturam facilmente aos alemães. Não nas mesquitas ou nas mesas familiares, mas nas centenas de bares, cafés e restaurantes que servem especialidades orientais, como falafel, kafta e especialmente döner kebab (que na verdade é uma adaptacão berlinense do tradicional kebab turco). Parar para comer algo rápido e barato na rua aqui é igual a kebab & cia (de 2 a 3,50 euros) ou currywurst (linguiça cortada e temperada com catchup e curry, normalmente acompanhada de batatas fritas com maionese, que custa entre 1,50 a 2,50 euros). No almoço, no final da tarde ou depois da balada, os quiosques que vendem currywurst ficam lotados de gente em pé, com seus pratinhos descartáveis e garfos de plástico, devorando a especialidade local com um olho na linguiça e outro no pedaco de pão (brötchen).

Se você esta planejando vir a Berlim, anote estas dicas – escritas com a especial colaboração de um berlinense devorador de döner chamado Fabian Mennekes – de alguns dos lugares mais legais para experimentar a típica comida de rua na capital alemã:

Alemã (currywurst)

Curry 36
Mehringdamm 3
Um dos lugares mais notórios para comer currywurst na cidade. Foi fundado em 1980, em Kreuzberg, e é famoso por receber celebridades de todo tipo: até mesmo o ex-primeiro ministro alemão Gerard Schröder já passou por lá. A linguiça é ótima e o ketchup é produzido na casa, o que garante uma combinação perfeita para o público que lota a casa durante as 24 horas.

Curry 195
Kurfürstendamm 195
A casa também poderia se chamar “Currywurst mit Champagner”. Localizada em uma rua conhecida como a Champs-Elysees da Berlim Ocidental, o lugar ainda conserva o ar da velha Berlim ilhada nos tempos da Guerra Fria. Durante o dia, o espaço recebe trabalhadores da construção civil com seus uniformes azuis (com cervejas na mão), que se misturam a executivos (bebendo Coca Zero) e mochileiros. Já à noite, depois da balada, do cinema ou do teatro, é “hip” comer currywurst harmonizado com um dos champagnes que a casa oferece. Nao é à toa que a casa tem um entre seus clientes famosos o ex-tenista Boris Becker, que virou celebridade.

Konnopke´s Imbiß
Schönhauser Allee 44B
Situado no Prenzlauer Berg, na ex-Berlim Oriental, bairro considerado “cool” e “trendy” hoje em dia. Lá você vai poder ver bares, clubes e cafés da moda e jovens endinheirados, com seus carrinhos de bebês “design by”. Desde 1930, o Konnopke´s vende vários tipos de linguiças, mas foi em 1960 que o dono, depois de provar o currywurst na Berlim Ocidental, começou a oferecer a especialidade que ficou famosa do outro lado do Muro. A qualidade é um pontos altos do lugar!


Turco (döner kebab)

Imren Grill
Boppstraße 10
O Imren não tem site oficial (mas quem precisa disso?). Ele fica em Berlin Neukölln, um dos bairros mais criativos e mutantes da cidade: artistas e estudantes se mudaram pra lá nos últimos cinco anos e agora se misturam com a maioria turca e árabe do local. A casa é bem autêntica, a comecar pelo chá servido de graça, um dos padrões da hospitalidade turca. O público é formado basicamente por turcos, o que – a princípio – é uma garantia da excelente qualidade do lugar, onde a comida é halal (o equivalente islâmico ao kosher judaico, ou seja, todos os alimentos são autorizados pelas leis religiosas). Não saia sem provar o tradicional döner, o adana ou o gözleme, enquanto olha as crianças brincando no parquinho da frente. Ótimo lugar para repor as energias depois de conhecer um pouco da rotina das ruas do bairro, onde é possível, por exemplo, comprar excelentes frutas e pechinchar com os vendedores turcos nos mercadinhos.

Hasir
Adalbertstraße 10
No coração de Kreuzberg, o bairro mais multicultural e heterogêneo de Berlim, fica o mais famoso Hasir da cidade (eles abriram mais quatro nos últimos anos). A casa oferece muito mais que “fast food”, colocando na carta uma grande variedade de especialidades turcas. Na porta ao lado, os donos abriram um novo espaco, o Hasir Ocakbasi, com uma grelha à vista, em que é possível acompanhar a preparação dos pratos. Obviamente, o döner ainda é o grande atrativo para a maioria dos clientes. Uma boa opção quando o lugar está cheio é simplesmente pedir um döner para comer ali mesmo, de pé, observando todo tipo de gente que passeia pelas vívidas ruas do bairro.

Mustafa`s Gemüsekebab
Mehringdamm 32

Também em Kreuzberg, esta pequena kebaberia faz uma versão vegetariana deliciosa do döner kebab, com vegetais grelhados e queijo feta. Você pode escolher entre o pão pita (mais grosso) e o dürüm (mais fino e fácil de enrolar) e, assim como acontece em outros lugares, incrementar o döner com três tipos de molho: apimentado, de alho e de ervas. O lugar vive lotado de turistas, por isso não seja tão “fast” e aproveite para conversar com algum australiano ou israelense enquanto espera na fila – mesmo porque Mustafa precisa de um tempo para preparar a iguaria perfeita! O site oficial da casa (no link acima) também vale a visita!


Árabe

Habibi
Goltzstraße 24
Fast food libanês pra ninguém botar defeito: um dos mais famosos lugares para se comer falafel em Berlim, além de shawarma (versão árabe do döner kebab, feito com vitela ou frango), acompanhados de molho de gergelim ou de manga e de uma grande variedade de vegetais. O tabule deles também é outra boa pedida – com muita salsinha! Com um bom suco de fruta natural (raridade por estas bandas) e uma baklawa como sobremesa, você não precisará nada mais. Aos sábados, uma passada no Habibi é um programa ideal para depois das compras no incrível mercado semanal que acontece na Winterfeldplatz, no distrito de Schöneberg.

Maroush
Adalbertstraße 93
Outro ótimo libanês, na parte central de Kreuzberg, onde tudo acontece… O espaço é pequeno e lotado, mas vale a visita: eles têm todo tipo de vegetais grelhados e fritos, falafel, shawarma, sucos naturais etc. O melhor: queijo haloumi frito. Não deixe de pedir.


Posts Relacionados

  • Berlim sem pressa, por Carol AlmirónBerlim sem pressa, por Carol Almirón Depois de quase 15 dias em Berlim, seria um desperdício recomendar somente o fast food das ruas da capital alemã, por isso volto ao tema […]
  • Paris aos 20 e aos 50Paris aos 20 e aos 50 Já fui algumas vezes a Paris e sei que conhecer os meandros da Cidade Luz é um processo que nunca se esgota. Por esse motivo, nunca deixo […]