Ceviche? Lima tem muito mais!

Ilustração por Maria Eugênia

Mês passado fui a Lima fazer alguns jantares especiais e pesquisar a influência dos nikkei (imigrantes e descendentes japoneses que vivem fora do Jap.o) no pa.s. Mal cheguei e j. segui para um tour gastronômico relâmpago! S. d. para dizer que foi fenomenal. Comecei em uma cevicheria nativa, o Restaurant Sonia (www.restaurantsonia.com). O lugar é bem simples e passa despercebido para a maioria das pessoas porque n.o tem nem placa; o que faz as vezes dela é um barco “estacionado” em frente. A Sonia (do nome), propriet.ria e cozinheira, prepara peixes e frutos do mar pescados pelo pr.prio marido, Freddy, seguindo receitas de velhos pescadores locais. Tem Picante de camar.o, Polvo bebê ao azeite, Linguado ao alho… Vale muito a visita.

Em seguida tomei o rumo do Panchita, novo restaurante do superchef Gaston Acúrio, dono também da rede La Mar, com filial em S.o Paulo, e “embaixador” da cozinha peruana no mundo. O Panchita é uma espécie de brasserie peruana – informal, n.o muito grande e comcomida simples e boa. Eles servem muitos tipos de carnes assadas e acompanhamentos, como as deliciosas papas amarillas fritas e o pastel de choclo, espécie de escondidinho que, em vez do purê de batata, leva purê de milho.

Cansada mas animada, segui parao PrinceHotel (www.businesstower.com.pe), onde estava hospedada; mas n.o era para dormir! L.,meuanfitri.o, o fabuloso chef Miguel Hernandez, do restaurante Gambas (www.gambas.com.pe), preparou uma série de piqueos, as tapas peruanas. Sonhos de queijo branco, fideuá (tipo de paella, comnoodles no lugar do arroz), tudo em pequenos e saborosos bocados.

Lima é um destino para gourmet nenhum botar defeito. Os famosos ceviches s.o apenas uma faceta de um riqu.ssimo universo gastronômico.

Outros Achados

cà de mez amig é o nome do restaurante do Carlão e da Zezé, uma delícia! A comida, típica da Emilia-Romagna, commassas caseiras e uma ótima piadina, me faz querer ficar lá o dia inteiro.
Estr. da Serrinha, km 3,5, 14 km (Serrinha),
Bragança Paulista, SP, tel. (11) 7379-8212.

brigadeiro, trufa, beijinho, camafeu e… o rei quindim! Se você também não resiste aos tradicionais docinhos de festa, precisa conhecer os primorosos quitutes da Alice Quindins.
Ah, desencane da dieta…
www.alicequindins.com.br.

caviar é uma delícia, mas muito caro. Uma ótima troca é a botarga, ovas de tainha desidratadas e salgadas. Eurecomendo a Bottarga Lefkas.
A “fábrica” fica na Praia da Gamboa, em Garopaba, SC. O processo é todo artesanal e supercuidadoso.
R. S. Joaquim, 161, tel. (48) 3254-1314.


Posts Relacionados

  • Estreia da Casa e Comida!Estreia da Casa e Comida! Esta semana dei o pontapé inicial (oficialmente) de um trabalho superlegal: serei colunista da novíssima “Casa e Comida”, da Editora […]
  • Já pro laboratório!Já pro laboratório! Vocês que devem acompanhar o noticiário de gastronomia por aí já devem ter visto algo sobre o Paladar Cozinha do Brasil. Não? Então, […]