Das máximas do Juvenal até os excessos do Carnaval

mens sana in corpore sano… olê-olê-olá…

O fim de mundo não rolou e o ano já começou acelerado.
Calor, praia, ferias escolares… gente bonita, bronzeada… carnaval… academias repletas… tudo pela estética.
E a saúde? Como vai?

“Mens sana in corpore sano” (“uma mente sã num corpo são”) a máxima que imortalizou o poeta romano Juvenal (Décimus Iúnius Iuvenalis 60-140 DC) está pra lá de correta.
Começar o ano é como começar o dia.
Bom dia para o dia, bom ano para o ano.
Tudo de bom, muita luz, muita paz no coração e a certeza de que tudo vai dar certo.

Então vamos começar fazendo certo.
Não sou simpatizante das aparências.
Parece feliz? Parece ter saúde?
“Parece” – não é minha praia mesmo – as coisas são ou não são.

Cabeça boa, coração em ordem e corpo dentro dos conformes.
Convenhamos que ninguém necessita passar fome ou passar mal para ficar bonita.
Existem excelentes alternativas e inúmeras possibilidades de pegar leve sem sofrimento.

O verão exige.
Sol, vento, caminhadas, esportes de praia, banhos de mar, os clássicos belisques à beira-mar, uma cervejinha… e, para coroar o verão, temos o Carnaval…

“Carnaval é uma festa que se originou na Grécia entre os anos 600 a 520 a.C..
Nessa festa os gregos realizavam seus cultos em agradecimento aos deuses pela fertilidade do solo e pela produção.

Mesmo que as origens se percam na história da humanidade e esteja difundido por vários países em diferentes modalidades, o Carnaval virou uma marca brasileira.
A festa pagã – consagra vários dias de festa com danças, fantasias, desfiles e, no que se refere ao corpo, exageros que necessitam ser compensados.

Em (apenas) uma hora de folia seguindo um bloco de rua ou um trio elétrico perdemos em media 700 calorias. Hidratar-se é preciso.
Isotônicos naturais são a pedida e a água de coco é a campeã.

Depois de uma agitada noite carnavalesca onde cometemos alguns excessos com bebidas alcóolicas e energizantes, necessitamos refazer as energias e tonificar o corpo exigido.

Espanhóis e portugueses (no México também) valem-se a muito, de uma receita clássica e muito especial para amenizar a ressaca. Trata-se do Gaspacho.
É uma sopa fria (ou uma bebida salgada) composta de tomates, pimentões, pepino, alho, azeite, sal e vinagre (ou sumo de limão).
Além de ser considerado um remédio para a ressaca, o Gaspacho é indicado em muitas dietas como componente emagrecedor.

Vamos pular carnaval? Muito suco antes e durante, um gaspacho depois .. e .. festa e festa.


Suco Abacaxi com Couve
(4 porções)

Ingredientes:

  • 1litro água de coco
  • 4 fatia de abacaxi
  • 4 folhas de couve

Procedimento:
Bata tudo liquidificador e (se preferir) coe.


Gaspacho
(4 porções)

Ingredientes:

  • uma lata de tomate pelado
  • a mesma quantidade de água
  • um pepino grande descascado
  • um pimentão vermelho sem sementes
  • 3 dentes de alho
  • 100 ml de azeite extra virgem
  • uma colher de sopa de vinagre de vinho
  • sal a gosto

Procedimento:
Bata bem todos os ingredientes (preferencialmente gelados) no liquidificador.
Coe

Boa folia


Posts Relacionados

  • Casamento na RoçaCasamento na Roça Lua branca das ribeiras a quem mostras o caminho Às bruxas, às feiticeiras ou a quem anda sozinho A ribeira tem segredos que tu andas […]
  • O momento da “cozinha brasileira”.O momento da “cozinha brasileira”. Me sinto realizada. Nos meus "mais de vinte anos" trabalhando com seriedade e dedicação, sou testemunha da maturidade gastronômica […]