Pisco Bar

Diz-se que o Pisco Sour apareceu no Peru nos anos 20 e criado por um bartender americano, embora chilenos e peruanos sempre disuptassem sua origem. Quase cem anos depois é hora deste aguardente à base de uva, que fica entre o gin e a vodka, ficar popular entre novaiorquinos. Manhattan elegeu pisco bars –e suas criativas cozinha latinas– como o melhor lugar  para começar (e terminar) a noite. O endereço? Raymi em Flatiron. É animadíssimo. E pisco no Raymi não é necessariamente  sour: há  infusões com tomilho, café, gengibre, canela ou frutas, batidas com ginger ale ou bitters. O menu dos chefs Richard Sandoval e Jaime Pesaque também exibe toda influência multi-cultural peruana das cozinhas chinesas, japonesas e espanholas, com seus anticuchos, chicharoness, plátanos, quinoas e ceviches…  A tradição peruana atualmente é “exótica” para o paladar americano, mas ninguém reclama dos infindáveis leitões, orelhas e rabos de porco que consomem todas as noites. Salud y buen provecho!


Posts Relacionados

  • Um dos melhores do ano: ACMEUm dos melhores do ano: ACME A culinária da Scandinávia já vem chamando atenção há alguns anos com o Noma, eleito melhor do mundo pela terceira vez consecutiva. A […]
  • ABC CocinaABC Cocina O super-chef Jean-Georges Vongerichten está tomando conta do ABC Carpet Home (aquela loja maravilhosa de móveis e tapetes na Broadway com […]