Delicia do Condado

Sobremesa com gosto das Antilhas

Além de Pinha, Ata, Anona, Pinheira, Ateira e Quaresma, a “Annona squamosa” (nome científico) e muito conhecida por “Fruta-do-conde” ou “fruta-de-conde”. Isso se deve ao fato de que – segundo registros – a primeira muda que veio a Brasil , vinda das Antilhas, ter sido plantada na Bahia, em 1626, pelo governador Diogo Luís de Oliveira, o “Conde de Miranda”.
O sabor impar, doce e delicado da Fruta do Conde pedia uma sobremesa também impar e sofisticada.
Pois bem, criei o Pudim de Fruta do Conde e desde que o coloquei no cardápio do Carlota, está entre as sobremesas com mais “audiência”.
Experimenta .. é um pouquinho trabalhosa mas vale muito a pena.

PUDIM DE FRUTA-DO-CONDE
8 porções

1 lata de leite condensado
2 1/4 de xícara de polpa de fruta-do-conde batida e coada
6 folhas de gelatina incolor sem sabor
1 carambola fatiada para decorar

Hidrate a gelatina em água. Quando estiver amolecida, escorra a água. Derreta em banho-maria ou no micro-ondas por 5 segundos. Bata tudo no liquidificador, menos a gelatina. Aos poucos (ainda com o liquidificador ligado) junte a gelatina. Divida em forminhas para pudim molhadas em água fria.
Gele até que fiquem firmes. Decore com fatias de carambola.


Posts Relacionados

  • Fruta do CondeFruta do Conde Em algum lugar do passado   Sabe aquela fruta cheia de caroços e gomos? Ela pode ser chamada de fruta do conde, ata ou […]
  • Copa & Cozinha: Alemanha Copa & Cozinha: Alemanha Auf wierdesehen! A cozinha alemã seguramente está entre as mais respeitadas e tradicionais do planeta. Mesmo assim, os […]