Pirão de Feijão com Peixe Frito

Culinária Açoriana preservada no vento salgado do Pantano do Sul.


No fim da dedada de 50, Arante Monteiro e sua esposa Osmarina abriram uma “venda”. Ali dispunham de ovos, frutas, peixes, bolachas … até fumo em corda. Serviam também pratos de comida. A coisa foi dando certo e e nos anos 60 a Bodega do Arante sai da “Rua de Cima” do Pantano do Sul na ilha de Florianópolis e vai para a beira da praia como “Bar do Arante”. Logo ficou conhecido e muitas pessoas da cidade fizeram dele um point no sul da ilha. Um peixinho frito com pirão era a marca registrada. A partir dos anos 70 o Bar do Arantes virou parada obrigaria para os amantes do Sul da Ilha. Gauchos, paulistas, paranaenses e os próprios catarinenses contribuíram para colocar o “Bar do Arante” no mapa. Até hoje o Arante Bar&Restaurante mantêm o astral aconchegante com o teto e as paredes cheias de bilhetinhos, fotos antigas (algumas da época da caça às baleias), personagens variados, objetos trazidos pelo mar e mais um monte de coisas que fazem do lugar uma fonte inesgotável de inspiração. É dito que lá, depois da primeira cachacinha, todos viram poetas.
A comida é uma típica comida açoriana, comida de pescador, porém já tem a oferta de pratos para todos os gostos pois atende um grande número de visitantes vindos de todas as partes do planeta. Visitar Florianópolis (o que por si só vale a pena) sem conhecer o “Bar do Arante” no Pantano do Sul é (guardadas as devidas proporções), como ir a Paris e não ver a Torre Eiffel.
O que eu mais gosto? Tem alguns pratos típicos, mas o meu preferido é o o clássico peixinho frito com pirão de feijão.

Tainha escalfada em caldo de peixe, pirão de feijão preto e bananinhas douradas
(6 porções)

6 tranches de tainha de 180g cada
1,2l de caldo de peixe com manjericão
250g de feijão preto cozido só com sal
30g de bacon picadinho
Farinha de mandioca fininha para fazer o pirão
10 bananinhas ouro
Manteiga
Sal
Pimenta
Azeite extra-virgem

Bata o feijão já cozido com o caldo no liquidificador, coe em peneira grossa. Doure o bacon em um fio de azeite, junte o feijão batido, acerte o sal e a pimenta.
Na hora de servir, aos poucos vá colocando a farinha de mandioca mexendo, deve formar um pirão macio. Reserve.
Tempere o peixe com sal, pimenta e azeite. Coloque o caldo morno em uma frigideira, junte as porções de peixe, cubra com o papel manteiga e leve ao fogo branco por cerca de 10 minutos, sem deixar ferver, se necessário vire o peixe.
Corte a banana em rodelinhas e doure na manteiga, tempere com uma pitada de sal e pimenta.
Sirva o peixe sobre o pirão e decore com as rodelinhas de banana.


Posts Relacionados

  • ÁguaÁgua O valor da água na cozinha   Atravessamos um período de redução drástica do volume de água na principal represa que serve à […]
  • CachaçaCachaça Um brinde a Paraty e suas cachaças Hoje vamos falar da marvada. E de uma cidade que há séculos enaltece a marvada.  Com vocês, a […]