Sementes

Pequeninos complementos da alimentação saudável

 

Partindo da noção elementar de que o início da vida se encontra nas sementes, acrescentar essas pequenas partículas em nossa alimentação diária é “trazer vida”. Isso significa saúde. Escolhi algumas sementes que podemos preparar saladas, molhos, mix de cereais, hambúrgueres vegetarianos e caldos.

Sementes de girassol 

Poderosas, são referência de proteínas, ferro, zinco, fibras e vitamina E. Na verdade, as sementes de girassol são a melhor fonte alimentícia possível de vitamina E, nutriente que retarda o envelhecimento, protege o sistema imunológico e previne problemas cardiovasculares. Elas também concentram quatro vezes mais antioxidantes do que blueberries, amendoins e nozes, fortalecendo o sistema imunológico, controlando a pressão sanguínea e o mau colesterol.

Sementes de abóbora

As abóboras e suas sementes têm sido usadas na medicina tradicional de muitos países, incluindo Índia e México. Ajudam a manter a saúde da próstata e mais uma série de benefícios na redução do colesterol. Doces e carnosas, com textura meio crocante, apresentam menos gordura do que outras sementes e garantem minerais essenciais como ferro, magnésio e potássio.

Germe de trigo

Você pode questionar o que o trigo faz nesta lista de sementes. Mas o germe de trigo é parte do grão que se desenvolverá na semente. A substância, apesar de importante, é removida na fabricação de pães brancos, bolachas etc. Uma pena, porque o germe (o alimento de uma nova planta!) tem altíssima concentração de nutrientes como niacina, tiamina, riboflavina, fólio, vitamina E, magnésio, fósforo, potássio, ferro e zinco. Também garante uma dieta rica em fibras, gorduras saudáveis e equilíbrio no controle de açúcares e colesterol.

Sementes de gergelim

Essas sementes não são boas apenas para dar “liga” em hambúrgueres veggies. Frequentes em pratos asiáticos, têm sabor pronunciado e são delicadas para se mastigar em saladas, sopas ou receitas com arroz. Também são usadas no tahini, pasta comum no Oriente Médio como complemento do homus ou do faláfel. Proporcionam cálcio, ferro, magnésio, fósforo, vitamina B e zinco. Antioxidantes, abrandam inflamações e ativam o cérebro.

Sementes de linhaça

Cultivadas na Babilônia há seis mil anos, sempre foram relacionadas a benefícios da saúde. Além de ricas em ômega 3, ácidos graxos, fibras e lignanas, estudo recentes mostram que reduzem gordura corporal, problemas cardíacos, câncer e diabetes. Hoje são largamente encontradas em waffles, cereais e produtos vegetarianos. Ao adicioná-las nos alimentos, prefira ingeri-las in natura (sem cozimento), para melhor absorção dos nutrientes –ou adotá-las moídas ou trituradas.

 


Posts Relacionados

  • Uma ideia saborosa, saudável e refrescanteUma ideia saborosa, saudável e refrescante Iogurt e coalhada a qualquer hora do dia A coalhada sempre recomendação para quem tem dificuldades intestinais. É indicada para […]
  • De grão em grão…De grão em grão… Os milagres da germinação De alguns anos para cá, descobrimos a força e os poderes dos grãos germinados –para alguns adeptos seriam […]