Caqui

Exótico,carnudo e doce

O caqui é dos raros itens do mundo vegetal que mantém (pelo menos nos idiomas português) o seu nome vindo do latim: Diospyros kaki. Dióspiro em grego significa “alimento de Zeus” e kaki é seu nome em japonês. Sua origem é a China, embora tenha se tornado mundialmente conhecido a partir do Japão. Outra curiosidade é que, assim como o tomate, o caqui nunca é citado como um “berry”. Ou seja: ele e o tomate são da mesma família botânica dos morangos, framboesas e cerejas.

E tem mais: além de bonito, o caqui proporciona nutrientes excelentes para a saúde. Contém vitaminas A, B1, B2 e C, ferro, fósforo e cálcio; é rico em betacaroteno, água e fibra solúvel; é fonte de licopeno, açúcar e frutose. Claro que o ideal (como em todos vegetais e frutas) é consumi-lo cru. Mas como resistir à tentação de transformá-lo em geléias, sucos, doces, bolos ou até vinagre de saladas?

Eu fico exultante de alegria quando chega a temporada anual de caqui. Sim, confesso: sou “caquizeira” assumida. E adoro procurar essa fruta em diversos formatos, cores e texturas. Dos amarelos aos vermelhos intensos, dos pequeninos ao grandões, dos mais duros aos que se desmancham na boca. Viva o caqui.

O caqui pode ter duas receitas, ada salada de caqui e parma do livro Balaio de Sabores e este Chutney de caqui,foto/ilustra em anexo

SALADA DE RÚCULA com caqui e chips de Parma
6 porções

2 maços de rúcula precoce
6 caquis maduros
100 g de caqui seco em fatias
120 g de presunto de Parma fatiado fino
1/3 de xícara de amêndoas torradas e laminadas

Lave a rúcula e seque em centrífuga. Reserve.

Espalhe as fatias de Parma em uma assadeira forrada com papel-manteiga e leve ao forno baixo (140ºC) por cerca de 30 minutos, ou até que fiquem bem secas.

Cuide para não deixar o forno muito quente para o presunto não queimar, pois ficará amargo.

Corte os caquis em 4 partes cada. Tempere as folhas de rúcula com vinagrete de vinho do Porto, decore com os caquis frescos e secos em volta e os chips de Parma sobre as folhas.

Finalize espalhando as amêndoas laminadas.

vinagrete de vinho do Porto 

1 colher (sopa) de mostarda de Dijon
1/4 de xícara de vinho do Porto
1/4 de xícara de vinagre de champanhe
1 colher (sobremesa) de açúcar
sal
pimenta-do-reino, moída na hora
1/2 xícara de azeite extravirgem
1/2 xícara de óleo de milho

No liquidificador, bata a mostarda, o vinho, o vinagre, o açúcar, o sal e a pimenta e, sem desligar, aos poucos adicione o óleo e o azeite para emulsionar.

Chutney de Caqui

300 ml de vinagre de maças
1kg de caquis descascados e cortados em quatro
5 peras secas picados
6 damascos picados
2 pimentas secas em rodelas
2 cebolas roxas picadas
250 gramas de açucar demerara
3 colheres de semente de mostarda
3 colheres de gengibre fresco cortado em tirinhas
3 csopa de Oleo de milho para refogar as cebolas

Refogar as cebolas no óleo.
Acrescentar os demais ingredientes e cozinhar em fogo baixo por uma hora e meia


Posts Relacionados

  • LaranjaLaranja A fruta mais popular do mundo Quase ninguém mais presta atenção à laranja. Fruta simples e encontrada em abundância no mundo […]
  • Repolho RoxoRepolho Roxo O verdadeiro BBB: bom, bonito e barato O nome dele em latim tem certa nobreza: Brassica oleracea (ou Capitata rubra. Ele é um tipo […]