Copa & Cozinha: HOLANDA


Cidades holandesas e seus queijos

Entre os participantes da Copa, a Holanda certamente é o único a apresentar uma característica bem peculiar: cada região do país tem um queijo que leva o nome da cidade em que é produzido.

A história da fabricação desses queijos remonta ao tempo do imperador romano Júlio César. Os holandeses costumam brincar que eles criam tantas vacas quanto bulbos de tulipas nos campos. Produzir e transportar queijos, aliás, é uma das tarefas mais tradicionais no interior da Holanda e, durante séculos garantiu solidez econômica do país.

A maioria das pessoas já ouviu falar (ou conhece) pelo menos queijos do tipo Gouda ou Edam. Esses dois queijos de sabor intenso se originaram nas cidades que levam os seus nomes. Porém, a lista de “cidades-queijos” é maior. Aqui estão exemplos: Edam, Gouda, Leerdammer, Leyden, Limburger, Maaslander, Maasdamer, Mimolette e Vlaskaas.

Alguns têm curiosidades que valem ser conhecidas. O Maasdammer é famoso por seus grandes buracos e por seu formato de “telhado”. O tipo Boerenkaas é bem rústico e artesanal, com seu leite proveniente de apenas duas fazendas autorizadas (sim, o controle de qualidade é rígido na Holanda, no intuito de preservar a tradição). Muitos turistas que viajam pelo interior holandês são incentivados a visitar os mercados de queijo de Alkmaar, Gouda ou Edam. Nesses locais conhecem e se encantam com as técnicas medievais com que são produzidos. Para quem gosta de turismo rural, existem também passeios a fazendas que oferecem degustações de queijos. Mesmo em Amsterdam é surpreendente conhecer a premiada queijaria Reypenaer Tasting Room para aprender sobre diversos tipos de produtos que eles oferecem, cada um com história diferente.

Nhac! Salve a Holanda e seus queijos irresistíveis.


Posts Relacionados

  • Croácia na mesa Croácia na mesa A partir de hoje, aproveito o torneio de futebol que se aproxima para apresentar aqui um tour geográfico pelos países que disputam a […]
  • NaboNabo Nabos: compridos ou redondos E hoje vamos falar do nabo, essa raiz pouco valorizada no Brasil. Embora seja um alimento muito antigo, […]